31 julho, 2012

PROTECIONISMO COMERCIAL PODE SER CONSIDERADO BAIRRISMO, PORÉM É VÁLIDO, LEGAL E SAUDÁVEL PARA A ECONOMIA LOCAL / SEIXO ROLADO OU CASCALHO / ZONA DE EXCLUSÃO SONORA

MAPA DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO ARARANGUÁ

Cidadania Ambiental
Araranguá – SC, 31 de julho de 2012

(48 / 9985.0053 TIM – tadeusantos@contato.net)





Ao nosso modo, com outro olhar e outra atitude, estamos fazendo e registrando a história socioambiental de Araranguá e Região Sul de Santa Catarina. Participe também, seja nossa parceira/o nesta voluntária empreitada em defesa da natureza e de uma melhor qualidade de vida para toda população. Observando que simples ato de recomendar, comentar ou divulgar a leitura destas mensagens já é uma atitude ecologicamente correta!





Já atingimos mais de 40.000,00 mil visitas

(Publicado também todas as terças no jornal O TEMPO DIÁRIO e no site da CONTATO)









PROTECIONISMO COMERCIAL PODE SER CONSIDERADO BAIRRISMO, PORÉM É VÁLIDO, LEGAL E SAUDÁVEL PARA A ECONOMIA LOCAL.

Como se procede ou como se adota conduta e/ou políticas protecionistas aos estabelecimentos que tem sede no município ou na região ou de outros que aqui se instalam, porém promovem contrapartidas significativas? O tema é polêmico porque trata de uma questão que aborda a livre iniciativa privada, ou seja, a competitiva lei de mercado. Quem oferecer melhores preços e qualidade do produto é que definirá o vencedor neste mundo globalizado, consequentemente o mais forte. Citando o exemplo das Casas Bahia que tiveram uma breve passagem por Araranguá, proporcionando apenas empregos diretos e impostos municipais sem, no entanto, disponibilizar nenhuma aplicação no município ou na região.
O mercado pode ser livre, mas às vezes injusto, pois retira uma fatia de mercado de outras lojas ou estabelecimentos com vínculos araranguaenses ou mesmo ‘’de fora’’, mas que de uma forma ou de outra promovem uma contrapartida social ou econômica ao município e região. Há, dirão alguns, que o que importa é o preço mais baixo oferecido ao cliente, não considerando que o lucro irá para muito longe, enquanto que outros estabelecimentos podem até cobrar mais caro, mas investem localmente fomentando assim o aquecimento da economia (comercio e indústria) regional.



LEI CRIA ZONA DE EXCLUSÃO SONORA NO PERÍMETRO URBANO

A SENHORA NEIZE BACHA, LUTADORA EXEMPLAR E INCANSÁVEL CONTRA A POLUIÇÃO SONORA, NOS INFORMOU QUE O PREFEITO MARIANO MAZZUCO ATENDEU AO RECLAME POPULAR E ASSINOU PROJETO DE LEI DE EXCLUSÃO SONORA NO PERÍMETRO URBANO DE ARARANGUÁ, DEVENDO ENVIAR AO PODER LEGISLATIVO PARA APROVAÇÃO E POSTERIOR SANÇÃO DO EXECUTIVO. O PROJETO DE LEI Nº 039/2012 ACRESCENTA O ARTIGO 21 À LEI MUNICIPAL Nº 2.015, DE 22 DE NOVEMBRO DE 2000, QUE DISPÕE SOBRE RUÍDOS URBANOS E PROTEÇÃO DO BEM ESTAR E DO SOSSEGO PÚBLICO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS, SE BASEIA TAMBÉM EM OUTRAS LEIS DE ÂMBITO ESTADUAL E FEDERAL QUE NÃO PERMITEM QUALQUER TIPO DE RUÍDO OU BARULHO EM ZONAS CONSIDERADAS DE SILÊNCIO OBRIGATÓRIO. A DEFINIÇÃO FOI ELABORADA COM PARÂMETROS TÉCNICOS, LEVANDO-SE EM CONTA A LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA DE IGREJAS, INSTITUIÇÕES DE ENSINO, UNIDADES DE SAÚDE, ÓRGÃO PÚBLICOS FEDERAIS, ESTADUAIS E MUNICIPAIS, DISTRITOS POLICIAIS E CEMITÉRIO MUNICIPAL.

OBS. Com a nova lei em vigor a população araranguaense terá o seu direto assegurado ao sossego, tanto em suas residências quanto em seus ambientes de trabalho. Agora o cerco aos baderneiros urbanos está fechado, quem descumprir a legislação terá o equipamento sonoro apreendido, multa ao veículo e o motorista fica passível de prisão.

RETIRADA DE SEIXO ROLADO OU CASCALHO NOS RIOS DO SUL DE SC

A retirada de seixo rolado ou cascalho continua sendo realizada de forma desordenada, portanto, criminosa pelas empresas privadas contratadas por prefeituras. A FATMA autoriza com a concordância do Ministério Público da Região Sul de Santa Catarina. As denúncias que chegam a ONG Sócios da Natureza são de indignação por parte de moradores que percebem o despreparo das máquinas que não adotam nenhum critério para explorar o seixo ou cascalho que interessa a empresa, causando também o comprometimento da mata ciliar.

CURSO DE RIO ALTERADO PELA RETIRADA DE SEIXO

OBS. Tal qual a exploração do minério carvão, saciar a ganância infecciosa está acima da legislação. Legislação que existe para manter o equilíbrio ecológico dos ecossistemas naturais, como os preciosos cursos d’água de forma a atenderem também as necessidades das futuras gerações. A alteração dos cursos dos rios também podem comprometer a dinâmica das águas em épocas de cheias, proporcionando mais velocidade nas correntezas e, consequentemente, maiores prejuízos e aumento do fator de risco as populações ribeirinhas que vivem a jusante dos rios.







BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MAMPITUBA

Continuaremos na luta pela implementação do COMITÊ FEDERAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MAMPITUBA, enquanto que entidades localizadas no lado territorial gaúcho da Bacia do Mampituba decidiram juntamente com a Secretaria de Recursos Hídricos do Estado do Rio Grande do Sul pela criação do COMITÊ DE GERENCIAMENTO DAS ÁGUAS DE DOMÍNIO DO ESTADO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO MAMPITUBA, portanto equivalente apenas aos cursos d’água localizados em território gaúcho.
NABOR GUAZZELLI
A presidência da comissão gaúcha ficou com o incansável Nabor Guazzelli, o pioneiro na busca da implementação da 9.433/97 na bacia do Mampituba.





TEMAS E ASSUNTOS QUE PODERÃO SER ABORDADOS NAS PRÓXIMAS EDIÇÕES:



• DNIT RESPONDE EM CARTA ENVIADA A ONGSN, MAS NÃO DIZ COMO RESOLVER OS PROBLEMAS DA DUPLICAÇÃO DA BR-101, QUE PODERIAM DAR MAIS QUALIDADE E SEGURANÇA A RODOVIA DO MERCOSUL.



• E qual é mesmo a verdadeira história do bispo garanhão que não resistia aos encantos do sexo feminino e virou presidente do Paraguai tendo seu mandato cassado com um impeachment pelo parlamento do país vizinho. Parlamento este que não quer o Hugo Chaves no Mercosul, mas o Lugo queria!!!



• COMISSÃO CONSULTIVA DO COMITÊ DE GERENCIAMENTO DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO ARARANGUÁ (CGBHRA) OCORRIDA NO DIA 24/07/2012 APROVOU A EMPRESA ‘’i5 COMUNICAÇÃO’’ COMO AGÊNCIA QUE IRÁ DIVULGAR AS AÇÕES DO CGBHRA.



• Emissões de dióxido de carbono em 2011 aumentaram 3%, aponta estudo. Atividades humanas liberam gás na atmosfera e causam mudança climática. China teve alta de 9% e chegou a patamar similar ao da União Europeia.



• II ENCONTRO DE ESCRITORES DA REGIÃO SUL DE SANTA CATARINA OCORRERÁ NO DIA 04 DE AGOSTO NO COLÉGIO DOM ORLONE EM SIDERÓPOLIS E A ACADEMIA DE LETRAS ARARANGUAENSE (ALA) DEVERÁ ESTAR LÁ REPRESENTADA POR INTEGRANTES DA SUA DIRETORIA.



• Dia 10/08/12 haverá em Imbituba reunião do ‘’Conselho Gestor da Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (CONAPABF)’’ do qual fomos indicados e aprovados para representar a Federação das Entidades Ecologistas Catarinenses (FEEC).



• DOMINGO DIA 29/07/12 POR VOLTA DAS 07:35 HORAS UMA NUVEM PRETA PASSOU RAPIDAMENTE SOBRE REGIÃO CENTRAL DE ARARANGUÁ CAUSANDO PÂNICO EM MUITA GENTE QUE PERCEBEU O FENÔMENO...



• Material fotográfico sobre o cânion do Itaimbezinho, que circula na internet, elaborado por um francês, menciona apenas o estado do Rio Grande do Sul, ignorando totalmente Praia Grande e o estado de Santa Catarina.



REGISTROS FOTOGRÁFICOS


ENTARDECER EM ARARANGUÁ - tadêusantos 2012





AINDA NO INVERNO

AMANHECER EM ARARANGUÁ - tadêusantos 2012