29 janeiro, 2014

HÁ, SE EU FOSSE O PREFEITO!!!




Cidadania Ambiental

Araranguá – SC, 28 de Janeiro de 2014
(48 / 9985.0053 TIM)
Ao nosso modo, com outro olhar e outra atitude, estamos fazendo e registrando a história socioambiental de Araranguá e Região Sul de Santa Catarina. Participe também, seja nossa parceira/o nesta voluntária empreitada em defesa da natureza e de uma melhor qualidade de vida para toda população.
OBS. Lembrando que o simples ato de recomendar, comentar ou divulgar a leitura destas mensagens ou do blog a outras pessoas já é uma atitude ecologicamente correta!

‘’AQUI O MEIO AMBIENTE É TRATADO COM SERIEDADE, OBJETIVIDADE, INDEPENDÊNCIA E ÉTICA!
                                                                               BUSCAMOS DE FORMA ESTRITAMENTE VOLUNTÁRIA O EQUILÍBRIO ECOLÓGICO,
POR ISSO COMBATEMOS QUALQUER TIPO DE RADICALISMO OU EXTREMISMO’’



(Publicado também no jornal O TEMPO DIÁRIO, VOZ DO SUL e no site da CONTATO, no FACEBOOK, além da publicação do link SOCIOAMBIENTALISMO em vários outros sites e blogs)


HÁ, SE EU FOSSE O PREFEITO!!!
Para não surgir dúvidas sobre a intenção manifestada no simbólico título acima, relembro que não sou e nunca fui filiado a partido político, que não tenho outro interesse que não seja o da busca pelo equilíbrio ecológico e por uma melhor qualidade de vida para o coletivo. 
Relembro que além de não ser filiado e não ter jeito pra coisa política partidária, não tenho condições de ser prefeito, pois devo para a Justiça Eleitoral uma imensa multa por haver manifestado que Araranguá teria tudo para desenvolver-se com a implantação da UFSC e o IFSC, o Saneamento Básico e a conclusão da Duplicação da BR-101...
Relembro que esta é apenas uma forma de manifestar-me em relação ao Município de Araranguá, de forma carinhosa e construtiva, como retribuição ao título de Cidadão Araranguaense que recebi em 2004 e acreditando que estas manifestações contribuem com a dinâmica de informações relacionadas ao meio ambiente entre a população araranguaense e a administração municipal comandada pelo prefeito Sandro R. Maciel.
A administração de uma Prefeitura Municipal é uma complexa tarefa ou empreitada que os políticos sabem quando se candidatam a conquistar o direito democrático de governar por um ou dois mandatos, porém muitos se esquecem dos compromissos assumidos em campanha e das obrigações constitucionais de manter contato permanente com todos os segmentos organizados da sociedade civil. Atender as necessidades básicas de um município não é uma tarefa difícil, mas também não é fácil, mas o distanciamento com o povo torna as coisas mais complicadas porque o que vale é a transparência da gestão pública.
O governante não tem compromisso com o eleitor, mas com o cidadão que trabalha, que produz e que quer segurança, lazer, educação e saúde para toda sua família... O Cidadão não quer que suas aspirações ou necessidades básicas sejam prejudicadas em detrimento de privilégios aos partidos eleitos ou para as coligações políticas partidárias, mas... 

Uma das primeiras ações seria desengavetar o Plano Diretor Participativo, talvez o mais importante plano do município juntamente com o do Saneamento Básico, dos Resíduos Sólidos, para Municípios Sustentáveis e do Plano de Bacias, este de competência do estado através do Comitê de Bacias, mas que o município tem que ser parceiro. Elaboraria um diagnóstico dos conflitos ambientais e das potencialidades eco-turísticas do município como forma de conhecer a realidade socioambiental e econômica para então criar políticas públicas com diretrizes fortes e ecologicamente adequadas, pois sem planejamento não se vai a lugar algum!!!
Enfatizamos a necessidade do planejamento porque algumas significativas conquistas em Araranguá avançaram porque foram estrategicamente planejadas, criando assim motivação nos corações e mentes das pessoas ou nos grupos de trabalho. Somos protagonistas de muitas lutas em Araranguá e região sul de Santa Catarina, algumas com derrotas e outras que avançaram em seus objetivos, como a preservação da área de restinga e dunas do Morro dos Conventos, do Desvio da Duplicação por fora do perímetro urbano, da criação do Comitê de Bacias CGBHRA, da FAMA e do COAMA, da redução dos índices de poluição no Rio Araranguá e da incômoda poluição sonora, da mesma forma que nos engajamos de corpo e alma na elaboração do Plano Diretor PD, entre outras significativas participações de âmbito socioambiental municipal, estadual e nacional... 
"Nunca duvide que um pequeno grupo de cidadãos preocupados e comprometidos possa mudar o mundo; de fato é só isso que o tem mudado!". Margaret Mead, antropóloga.


DESVIO / CONTORNO DA DUPLICAÇÃO DA BR-101 DE ARARANGUÁ
Muito estranha a substituição dos engenheiros chefes no final da obra de Duplicação da BR-101 no trecho extremo sul com sede em Araranguá!!!

ENERGIA EÓLICA EM DISCUSSÃO NO CONAMA
CONAMA reinicia trabalhos no dia 28 e 29 reunindo os conselheiros que integram o GT Especial para eólicas da Câmara Técnica de Controle Ambiental (CTCA) abordando a proposta de resolução para o licenciamento ambiental para a geração de energia eólica no país. Tema delicado e controverso, pois apesar de ser uma fonte renovável, a instalação e o funcionamento também produzem impactos sociais e ambientais. A nossa missão na elaboração de uma resolução é buscar o equilíbrio, evitando os prejudiciais extremismos.

IMAGENS FANTÁSTICAS DO PÔR DO SOL OBTIDAS DE ARARANGUÁ
Estão no meu blog www.tadeusantos.blogspot.com, basta clicar sobre o mesmo link para conferir o espetáculo ocorrido no entardecer do dia 19 de janeiro de 2014, quando o Sol se pôs na linha dos Aparados da Serra Geral nas imediações de Jacinto Machado.

Butão, um país com cerca de 750 mil habitantes, se tornará, antes de 2020, o primeiro do mundo que produzirá todos os seus alimentos com práticas de agricultura ecológica.
O ministro da agricultura, Pema Gyamtsho, que também é agricultor, anunciou essa medida ao mundo na Cúpula Sobre o Desenvolvimento Sustentável, que aconteceu na capital indiana, Nova Delhi. Ele também declarou que o desejo do país é exportar alimentos naturais para China, Índia e outros vizinhos continentais.
Nesta data estará proibido o uso de pesticidas e agrotóxicos químicos e os agricultores butaneses utilizarão em seu cultivo somente adubos orgânicos naturais, obtidos de seu gado. Grande parte da agricultura do país já é orgânica por conta do alto custo dos produtos artificiais e para a manutenção da qualidade do solo
O ministro ainda advertiu para os efeitos nocivos dos componentes químicos nos valores nutricionais de frutas e legumes e na contaminação das águas subterrâneas. Para que o prazo seja cumprido, a intenção do governo é aumentar as terras irrigadas e usar variedades de alimentos imunes a pragas.
–http://racismoambiental.net.br/2014/01/butao-sera-o-primeiro-pais-do-mundo-que-so-permitira-agricultura-organica/