11 setembro, 2012

FOTO DA ‘LAGOA DOS FRANGOS’ CAUSA DEBATE NO FACEBOOK (Resumo de diálogos extraídos do Grupo Morro dos Conventos do FACEBOOK)


Cidadania Ambiental
Araranguá – SC, 12 de setembro de 2012
(48 / 9985.0053 TIM – tadeusantos@contato.net)

           
            Ao nosso modo, com outro olhar e outra atitude, estamos fazendo e registrando a história socioambiental de Araranguá e Região Sul de Santa Catarina. Participe também, seja nossa parceira/o nesta voluntária empreitada em defesa da natureza e de uma melhor qualidade de vida para toda população.
OBS. Lembrando que o simples ato de recomendar, comentar ou divulgar a leitura destas mensagens ou do blog a outras pessoas já é uma atitude ecologicamente correta!



Já superamos a marca das 50 mil visitas registradas
(Publicado também todas as terças no jornal O TEMPO DIÁRIO e no site da CONTATO)



LÂMPADA ACESA PRA QUÊ?
Energia elétrica é uma das maiores invenções do homem, apesar dos imensos danos causados à natureza para promover sua geração. Deve ser utilizado apenas o necessário, pois uma lâmpada ligada durante o dia (como denuncia a foto ao lado), pode estar gastando recurso público e/ou privado, para que mais minas de carvão sejam exploradas, objetivando atender a demanda da queima deste combustível fóssil na Jorge Lacerda, por exemplo. Lembre-se que sempre que acionar a rede elétrica, além de estar pagando a energia mais cara do mundo (agora prometeram baixar a taxa), você está contribuindo com a multinacional Tractebel/Suez. Utilize apenas o necessário!

FOTO DA ‘LAGOA DOS FRANGOS’ CAUSA DEBATE NO FACEBOOK (Resumo de diálogos extraídos do Grupo Morro dos Conventos do FACEBOOK)
Uma antiga foto aérea do Morro dos Conventos, cedida pelo Nereu Bertoncini e publicada no Grupo Morro dos Conventos do Facebook revelou informações inéditas, principalmente pelo Pietro Gazzera Minucci. No entanto, correspondendo aos comentários que o bancário Nereu de Souza Junior já havia repassado e me deixado encucado e perplexo. Conta a história que a água da Lagoa dos Frangos seguia por um curso d’água que contornava a base das falésias, passando pelo lago da furna e se direcionava a ponta do Farol para ir no sentido oeste por baixo do morro do Golférias, indo desembocar no Rio Araranguá nas imediações do sítio do Canelinha.   
Estamos propondo um estudo geológico de toda a transformação do Morro dos Conventos, especificamente entre 1948, período anterior e posterior ao corte na falésia que desencadeou um novo cenário neste belíssimo ecossistema.


NOSSA BREVE MANIFESTAÇÃO A RBS SOBRE O PARQUE EÓLICO
Para nós a implantação de parques eólicos na região sul de SC não será apenas um avanço na geração de fontes renováveis de energia, digo sustentáveis, mas uma esperança de que se inicie um processo de recuperação dos nossos ecossistemas afetados pela extração e queima do carvão mineral que deverá reduzir gradativamente a queima de combustíveis fósseis.

AVES MIGRATÓRIAS (Extraído do Grupo Morro dos Conventos)
Internauta comenta a preocupação com as redes de arrasto utilizadas na pesca: "O Ser humano é realmente um predador da pior espécie, eu fico muito triste com a capacidade de destruição do homem. Vivemos num paraíso, mas não sabemos respeitar a natureza. Barcos chegam a praia e fazem arrastões, varrendo nossas praias e pegam cada vez menos peixes, é claro, quem pensa um pouco, logo vai entender que logo não terá mais nada lá no fundo do mar".
Oportuna e pertinente observação! Poucos obedecem a legislação porque grande parte não depende da pesca para sobreviver, fazem apenas por hobby, daí então não estarem preocupados com o equilíbrio deste ecossistema!!!
Enfatizo ainda que com a falta de sensibilização ecológica, constata-se a redução da presença de aves migratórias nesta parte da orla, entre o Morro dos Conventos e a foz do Rio Araranguá, considerado um dos mais relevantes refúgios da avifauna do sul de SC.
OBS. Acreditamos que ‘’uma das causas’’ do afugentamento das aves é a poluição sonora provocada pelo intenso barulho dos sons automotivos que invadem a praia nos finais de semana.

PLATAFORMA DE PESCA
As plataformas de pesca do sul de Santa Catarina são as únicas que cobram a entrada de pessoas que pretendem tirar fotografias. Para pescar até se justifica a cobrança para manutenção do local. O empreendimento deveria ser de uso público, pois está localizado sob três áreas protegidas, primeiro sobre as dunas que são APP, segundo na praia que é área de domínio da União e terceiro em mar territorial. A compensação ambiental seria permitir que visitantes e turistas pudessem acessar e fotografar sem nenhuma cobrança, até porque divulgaria as potencialidades locais.

BIRIBA
Preocupou-me o estado dos equipamentos do BIRIBA instalado na XV de Novembro, no entanto, acredito que a performance artística deve ainda causar alegria aos espectadores deste histórico teatro/circo.

A BELEZA DA IMAGEM
A beleza da fotografia não está apenas no ato de pressionar um botão que gera uma imagem composta de milhões de pontos, resultante de um adequado enquadramento, de um ajustado foco e de escolha certa da luz, mas do apelo que está por trás da imagem, seu conteúdo social, ambiental, artístico, turístico e ideológico, por exemplo.

MANGUEZAL OU MARISMA
Pesca artesanal no estuário do Rio Araranguá. A foto foi registrada ao lado da ponte Ilhas que entendemos como manguezal, mas há discordâncias que este ecossistema seja marisma!
O diagnóstico ecológico que estamos tentando elaborar certamente definirá/esclarecerá estas controvérsias.

65 MIL HABITANTES
Um ângulo da urbanidade de Araranguá, atualmente com 65 mil habitantes, mas com uma dinâmica semelhante a de uma cidade de 100 mil pessoas se movimentando na rotina do cotidiano.
Uma cidade saudável, segura e consequentemente boa de se viver!
Ou alguém contesta tal afirmação?

CORRETÍSSIMA A DECISÃO DA JUSTIÇA NORTE AMERICANA, DETERMINANDO QUE AS IMAGENS DA MARILYN MONROE – A MUSA MAIS SEXY DA HISTÓRIA DO CINEMA PASSAM A SER PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE!!!





EXPOSIÇÃO ENTRE FOTOS E LETRAS
''''Depois de muita polêmica - desnecessária - meu texto estará entre os outros textos dos honrados acadêmicos da ALA - Academia de Letras Araranguaense - na exposição que foi lançada ontem, às 19h30, no Museu Histórico de Araranguá. A visitação continua e é de graça. E viva a cultura e a história!''''
Campo roubado
Fernanda Guidi

Desce imponente
cheio de gente
o avião
nas terras de famílias
araranguaenses
que batalhavam
 pelo pão.

No meio da guerra
O ditador impera
Declara que quer a terra
Promete pagar, e o povo espera.

Acaba a guerra –
e o interesse
em fazer do campo de aviação
um grande blefe.

Dez anos depois,
 desce a bala prateada
de gentes e coisas
carregada
Ignorando
que a desapropriação
não foi paga.

Sessenta e sete anos se passaram
Depois da ordem do grande ditador
Sessenta e dois anos
que o grande pássaro pousou.

E até hoje dono nenhum
recebeu o dinheiro prometido
e na Justiça as famílias brigam
para reaver o que ainda é devido.